Normas de especificação ACEA

ACEA

Association des Constructeurs Europeens d’Automobiles

Assim como nós apresentamos no artigo sobre as outras siglas nas embalagens de óleos lubrificantes as especificações da SAE e API, hoje vamos falar das especificações da ACEA (Association des Constructeurs Europeens d’Automobiles – algo como Associação Européia das Montadoras de Automóveis, em português)

As especificações ACEA são prefixadas com a letra “A” para  motores de veículos de passeio (gasolina/álcool), com um “B“e “C” para veículos leves movidos à diesel (caminhonetes e jipes), e com um “E” para motores à diesel pesados (ônibus e caminhões). Essas letras são seguidas de números (de 1 até no máx 7), que codificam algumas características do óleo (que segue abaixo) e podem vir seguidas do ano em que foi introduzida a alteração. Na tabela no final da página é possível ver a evolução dos óleos de cada tipo de especificação.

Motores a Gasolina

  • A1: Óleos de motor que permitem economizar de combustível. De baixíssima viscosidade ( definida por “High-Temperature-High Shear” (HTHSS) menor que 3,5 mPas). As classes de viscosidade preferenciais são XW30 e XW20.
  • A2: Óleos de motor convencionais e óleos de motor de fácil circulação.
  • A3: Óleos de motor convencionais e óleos de motor de fácil circulação com utilização mais severa do que A2. Supera ACEA A2 no respeitante às perdas por evaporação, limpeza dos pistões e estabilidade à oxidação.
  • A5: Óleos de motor convencionais e óleos de motor de fácil circulação. Corresponde ao ACEA A3, com menor viscosidade (HTHS). Além disso, um óleo com essa certificação permite economia de combustível maior que 2,5%, em comparação com um óleo 15W40 de referência.

Motores a Diesel – Veículos Leves

  • B1: Óleos de motor com economia de combustível (“Fuel economy”), de extrema baixa viscosidade (“High-Temperature-High Shear”) (Corresponde a A1).
  • B2: Óleos de motor convencionais e óleos de motor de fácil circulação.
  • B3: Óleos de motor convencionais e óleos de motor de fácil circulação. Supera ACEA B2 no respeitante ao desgaste, limpeza dos pistões e estabilidade da viscosidade.
  • B4: Nova categoria para motores Diesel com injecção directa (TDI).
  • B5: Corresponde à ACEA B4, com viscosidade inferior (HTHS). Num motor de teste tem de ser comprovada uma economia de combustível > a 2,5%, em comparação com um óleo 15W40 de referência.
  • C1: Desde 10/2004 para veículos com filtros de partículas. Teor de cinzas sulfatadas máx. 0,5%. Com baixo HTHS (Ford).
  • C2: Desde 10/2004 para veículos com filtros de partículas. Teor de cinzas sulfatadas máx. 0,8%. Com HTHS > 2,9 mPas (Peugeot).
  • C3: Desde 10/2004 para veículos com filtros de partículas. Teor de cinzas sulfatadas máx. 0,8%. Com HTHS > 3,5 mPas (DaimlerChrysler e BMW).

Motores a Diesel – Veículos Pesados

  • E1: Obsoleto.
  • E2: Corresponde à especificação da Mercedez Benz MB 228.1
  • E3: Obsoleto desde 10/2004.
  • E4: Baseado na MB 228,5. Nenhum teste de motor OM 364 A, mas sim Mack T8 & T8E. Os mais alargados intervalos de mudança de óleo, indicado para motores Euro III.
  • E5: Obsoleto desde 10/2004.
  • E6: Para motores SRG com/sem filtros de partículas Diesel e motores com catalisadores NOX; aconselhdo para motores com filtros de partículas em combinação com combustível isento de enxofre; Teor de cinzas sulfatadas < 1% (peso).
  • E7: Para motores SRG sem filtros de partículas Diesel da maioria dos motores com catalisadores NOX; Teor de cinzas sulfatadas < 2% (peso).

A tabela abaixo dá uma idéia da progressão das diferentes especificações ACEA (de A a E) em função do tempo. Note que as últimas são compostas, ou seja, são óleos que são aplicáveis tanto para carros como para veículos leves com motor à diesel.

ACEA 1996 ACEA 1998 ACEA 1999 ACEA 2002 ACEA 2004 ACEA 2007 ACEA 2008

A

Conteúdo do OPC

A1-96 A1-98 A1-98 A1-02
A2-96 A2-96 #2 A2-96 #2 A2-96 #3
A3-96 A3-98 A3-98 A3-02 A1/B1-04 A1/B1-04 A1/B1-08
A5-02 A3/B3-04 A3/B3-04 A3/B3-08

B

B1-96 B1-98 B1-98 B1-02 A3/B4-04 A3/B4-04 A3/B4-08
B2-96 B2-98 B2-98 B2-98 #2 A5/B5-04 A5/B5-04 A5/B5-08
B3-96 B3-98 B3-98 B3-98 #2
B4-98 B4-98 B4-02
B5-02

C

C1-04 C1-04 C1-08
C2-04 C2-04 C2-08
C3-04 C3-07 C3-08
C4-07 C4-08

E

E1-96 E1-96#2
E2-96 E2-96#2 E2-96#3 E2-96#3 E2-96#5 E2-96#5
E3-96 E3-96#2 E3-96#3 E3-96#3
E4-98 E4-99 E4-99 E4-99#3 E4-07 E4-08
E5-99 E5-99
E6-04 E6-04#2 E6-08
E7-04 E7-04#2 E7-08
E9-08

De maneira a ilustrar qual pode ser a diferença quantitativa entre essas grande gama de especificações, apresentamos os 3 diagramas abaixo (se tiver dificuldade em visualizar, clique na imagem para ampliar. Neles estão presentes alguns dos parâmetros que precisam ser considerados e equilibrados na formulação de um lubrificante (proteção à formação de borra, economia de combustível, proteção à oxidação, etc …)

Note que na medida em que passou o tempo houve uma progressão significativa entre as formulações (de 2004 versus a de 2008).  Além disso, há diferenças grandes entre os “tipos” de especificação também (A1/B1 vs A3/B3 vs A5/B5).

Essas informações são adaptadas parcialmente e traduzidas de “Lubrizol” (em inglês)

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

4 Comments:

  1. Boa tarde.
    Tenho um carro a gasolina que indica que o oleo é A3. Uma marca tem o 10W40, numa embalagem velha diz A3 e nauma embalagem nova diz C3. Sera que posso usar o oleo da embalagem nova como substituito da embalagem velha?

    • Olá Sergio,
      Precisaríamos de mais informações para te ajudar com segurança. Qual é a marca do seu veículo? Você já verificou no manual qual é o óleo recomendado? Poderia nos passar as especificações completas dos óleos A3 e C3 q você menciona?
      Atenciosamente,
      Equipe OPC

  2. Tenho um free lander 2010, e a especificacao de fabrica é 0w-30 ou oleo que cumpra acea A5 B5,a concessionária usa,5w-30.está certo?

    • Olá Roberto,
      A diferença entre esses óleos que você citou é a viscosidade com o motor à frio (na partida). Exceto se você mora na região sul do país (inverno), não terá grandes problemas. Mas mesmo assim, se possível, use o óleo recomendado pelo fabricante para garantir o máximo de eficiência.
      Atenciosamente,
      Equipe OPC

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *